Rali difícil para Salvador Gonzaga

O Rali de Barcelos teve palco no passado fim-de-semana em Barcelos, sendo a 2ª ronda do Campeonato Open de Ralis e primeira do Desafio ModelStand.


O Rali em pisos de asfalto manteve uma estrutura em linha, com apenas uma passagem pelos troços cronometrados, que em nada veio a agradar e ajudar a tarefa das equipas, pois várias neutralizações, acabaram por estragar a prova a várias equipas.

Para Salvador Gonzaga e Paulo Lopes, este foi o primeiro rali da época, onde a dupla do Peugeot 206 Gti partiu bastante motivada, pois com a sessão de testes efectuados uma semana antes do rali, a dupla conseguiu preparar da melhor forma a prova em pisos de asfalto.

Contudo a prova foi o revés do previsto com uma série de neutralizações e muitas paragens prolongadas, que acabou por condicionar fortemente o resultado final da equipa.

Como nos afirmou o piloto do Porto “O Rali correu bastante mal. Tivemos várias neutralizações, muitas horas paradas e pouco tempo a fazer troços cronometrados, rodamos a maioria das vezes com o carro com os pneus completamente frios, o que nos obrigava sempre a entrar com cautelas nos troços e logicamente os tempos ficavam longe daquilo que pretendíamos. Com isto acabamos por não realizar um único troço em condições e este resultado acabou por ser o possível. Sabíamos que tínhamos as condições para disputar os lugares cimeiros do troféu, mas todas estas condicionantes do rali em geral, acabaram por prejudicar a nossa prova. Temos de pensar já na próxima prova e manter a motivação que tínhamos para este rali”.

Salvador Gonzaga e Paulo Lopes foram assim os 7º do troféu, 17º da geral, 12º entre os concorrentes das duas rodas motrizes e 8º da classe.

O Piloto do Porto prossegue no próximo mês com o Rali de Castelo Branco, prova a cargo da Escuderia Castelo Branco.

Rally Mania com A.I.