João Silva descreve estágio na WRC Academy

O desafio começou. João Silva esteve integrado no primeiro estágio oficial da FIA WRC Academy 2012, que decorreu nas instalações da equipa M-Sport em Cockermouth, Inglaterra.
O jovem campeão do CPR2 e do CPR/Turismo será o primeiro piloto português nesta competição que volta a ser disputada por promissores talentos ao volante dos Ford Fiesta R2, começando já no Rali de Portugal (29 de Março a 1 de Abril). Um ‘salto’ significativo mas natural para alguém que construiu uma ascensão meteórica em Portugal, conquistando cinco títulos em apenas três anos.

“Conhecer por dentro a M-Sport, uma das maiores estruturas dos ralis mundiais foi como entrar num mundo de fantasia”, referiu João Silva à chegada a Portugal. “Tivemos acesso total à equipa e recebemos formação de experts em diversas áreas, participando num conjunto de exercícios destinados ao Team Building e ao conhecimento da Academy.” Sendo esta a verdadeira escola do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), João Silva e o navegador José Janela receberam conselhos práticos de especialistas como Paolo Andreucci (hexacampeão italiano e piloto de testes da Pirelli), Phil Short (antigo navegador de Malcolm Wilson), Dr. Tony Turner (especialista em Ciência do Desporto) ou Ann Bradshaw (media e relações públicas).

“Recebemos formação sobre coisas tão específicas e inesperadas como a forma de usar os intercomunicadores no volume adequado, para não prejudicar a nossa audição fora do carro, ou o nível médio de batimentos cardíacos de um piloto ao longo de um dia de prova (115 bpm, com impressionantes picos de 170 e 180 bpm durante um troço), tendo estes dados sido obtidos num estudo feito há uns anos no Rali de Portugal. Um técnico da Pirelli também nos mostrou as melhores pressões e compostos para cada superfície e condição, algo importante na Academy pois é o piloto que gere as afinações do seu carro e que fornece os pneus aos mecânicos para serem montados. Tivemos formações sobre regulamentos FIA, relações com os media e apresentação, tivemos de mudar uma roda do Fiesta com o tempo cronometrado, e várias atividades em equipa, como escalar uma parede de olhos vendados com indicações do navegador. Tudo para percebermos as diversas variáveis envolvidas num rali ao mais alto nível… e isto sem sequer me sentar no Fiesta!”, comentou o jovem piloto de 24 anos.

O primeiro contacto prático de João Silva com o modelo que usará em 2012 ficou reservado para um pequeno troço montado num aeródromo, onde os pilotos tiveram o auxílio do experiente Paolo Andreucci. “Estava ansioso para saber como me iria sentir pois não pilotava desde o Rali Casinos do Algarve, em novembro. Contudo, assim que comecei a rodar tudo voltou de forma natural. Foi apenas um pequeno ensaio mas fiquei satisfeito por me ter adaptado facilmente ao carro.” O Ford Fiesta R2 tem 170 cavalos de potência, menos 80 do que o Renault Clio R3 que João Silva pilotou nas últimas épocas. “Apesar disso a condução não é muito diferente”, explica. “Como o Fiesta é mais leve não se nota tanto a diferença de potência e de binário. Talvez seja necessário andar mais no limite da rotação, não deixar o motor ‘cair’ nas curvas lentas, mas as sensações são parecidas”, concluiu o jovem madeirense. O próximo contacto ocorrerá já em pisos de terra, no Monday Test que antecede o Rali de Portugal.

CAMPANHA PARA RECOLHER APOIOS DISTRIBUI 111 PRÉMIOS
A equipa de João Silva lançou uma curiosa campanha destinada a recolher apoios entre interessados, particulares ou empresas, que terão a possibilidade de comprar espaços publicitários no Ford Fiesta R2 em provas do Campeonato do Mundo. Os apoiantes individuais ficarão habilitados a um concurso que distribui um total de 111 prémios, precisamente o número que João Silva ostentará na WRC Academy. Entre estes prémios estão estadias de sete noites nas ilhas da Madeira e do Porto Santo, assim como merchandising oficial do piloto, etc.

A descrição da iniciativa (que tem um regulamento próprio, aprovado e registado) pode ser vista no link http://issuu.com/joaosilva88/docs/campanhajoaosilva, permitindo a compra de espaços publicitários no tejadilho e nas laterais do Ford Fiesta R2 por valores a partir dos 20 euros. Qualquer apoiante poderá optar entre comprar um espaço num rali específico ou então para a época toda, vendo o seu logotipo divulgado no Campeonato do Mundo de Ralis perante uma audiência de milhões de espetadores em centenas de países. A iniciativa terá toda a informação colocada na página da Campanha no Facebook: www.facebook.com/joaosilvafanspage.

EQUIPAS DIVULGADAS – PORTUGUÊS É UM DOS TRÊS ROOKIES
Depois do início no ‘nosso’ Rali de Portugal, a WRC Academy passará este ano pelos Ralis da Grécia, Finlândia, Alemanha, França/Alsácia e Espanha. Para já, estão confirmadas 11 pilotos na competição, muitos deles repetentes do ano passado: Alaistair Fisher (britânico, 3º classificado em 2011), Yeray Lemes (espanhol, 4º em 2011), Brendan Reeves (australiano, 5º), José Suarez (espanhol, 9º), Fredrik Ählin (sueco, 10º), Timo van den Marel (holandês, 12º), assim como Chris Duplessis (norte-americano) e Ashley Haigh-Smith (sul-africano), que também já disputaram provas isoladas na Academy. Verdadeiros estreantes serão apenas João Silva e os britânicos Elfyn Evans e John MacCrone, que assim ficarão habilitados ao Rookie Award, cujo prémio é um teste com um Ford Fiesta S2000 no final do ano. O campeão da Academy poderá optar entre uma época (cinco ralis) no SWRC ao volante de um Ford Fiesta S2000, ou disputar todas as 13 provas do Mundial com um Ford Fiesta R2.

Para João Silva e para Portugal, o desafio já começou.

RallyMania com A.I. via Pregofundo