Pita satisfeito com primeiro teste

Renato Pita efectuou, este sábado, o primeiro teste com o Renault Clio R3 da ARC Sport com que vai alinhar no Campeonato de Portugal de Ralis 2.0 litros/2 Rodas Motrizes (CPR2) de 2012.

O objectivo do piloto de Viana do Castelo para este primeiro contacto era o de se adaptar ao Renault Clio R3 e o resultado não podia ter sido mais satisfatório. “Tinha alguma natural apreensão, porque nunca tinha guiado um carro de duas rodas motrizes com mais de 100 cavalos”, começa por dizer o Vice-Campeão Nacional do Open em título. “Mas a adaptação foi muito fácil e fiquei muito impressionado com o Clio, que é um verdadeiro carro de corrida e transmite um gozo de condução que nunca antes tinha experimentado”, acrescenta.

O teste foi realizado num troço de asfalto com 2900 metros, nos arredores de Aguiar da Beira, sede da ARC Sport, e Renato Pita percorreu quase 100 quilómetros, sem se preocupar com o cronómetro, porque, para além da adaptação ao carro, importava igualmente afinar o entrosamento com o novo navegador, Alberto Silva. “Tal como previa, não houve qualquer dificuldade neste particular”, diz ainda Renato Pita. Por seu turno, Alberto Silva refere que “tudo aconteceu com naturalidade”, mostrando-se também impressionado com o Renault Clio, “um carro de corrida a sério”.

Satisfeito com esta primeira sessão de testes ficou igualmente Augusto Ramiro, o «patrão» da ARC Sport. “O trabalho constou basicamente da adaptação do Renato Pita ao carro e devo dizer que, embora já o conhecesse e soubesse que era um óptimo piloto, fiquei ainda assim impressionado pela forma como a sua condução fluiu naturalmente logo desde o primeiro momento, num carro com características que desconhecia por completo”, refere o preparador acrescentando que ”o Renault Clio R3 tem o máximo de especificações da classe, debitando cerca de 250 cavalos”, e que “o motor foi inteiramente revisto. É novo”.

O terceiro objectivo da sessão de testes prendia-se com a afinação do Clio aos novos pneus, já que todo o seu desenvolvimento tinha sido feito com «borrachas» de outra marca. O resultado agradou bastante à equipa, o que fica bem expresso nas palavras de Humberto Matos, importador da Kumho Tyres para Portugal, que também reforça o apoio a Renato Pita para 2012. “Trouxemos uma grande variedade de misturas de borracha e chegámos a importantes conclusões com este teste, realizado num tipo de asfalto muito abrasivo, com condições de desgaste quase extremas. Alcançamos já um compromisso muito bom”. Humberto Matos explica ainda a natureza do seu envolvimento na equipa: “Este projecto é a continuidade de trabalho que começámos a desenvolver com Renato Pita em 2011 e estou francamente optimista relativamente aos resultados para este ano. Estou muito satisfeito com o retorno conseguido, tanto desportiva como mediaticamente, ainda mais porque entretanto criei uma boa amizade com o Renato. Depois, o projecto é aliciante e motivante, porque, para além da qualidade do piloto, estamos numa estrutura campeã e altamente profissional e no principal campeonato de ralis português”. A concluir, o importador não deixa de se congratular “com a estratégia de comunicação” que adotou ao apoiar o piloto de Viana do Castelo, que está “a resultar em pleno comercialmente”.

Entretanto, Renato Pita tem mais duas sessões de testes agendadas ainda antes do início da temporada 2012.

RallyMania com A.I.