Praia da Vitória manteve ACB Racing em actividade

Sortes diferentes para as duas duplas assistidas pela ACB Racing no II Rali Cidade Praia da Vitória. Nuno Cintra e Miguel Soares terminaram no 10º lugar da geral, enquanto Fábio Fontes e Paulo Vilas se viram forçados a abandonar mesmo ao cair do pano da prova pontuável para a Taça de Ralis Além Mar do Grupo Central.

Nuno Cintra sente que o rali correu “um pouco aquém das nossas espectativas, principalmente devido a 3 erros graves que cometi nos troços da noite na Praia da Vitoria. Na primeira passagem, estava tudo a correr bem até à entrada na segunda rotunda (rotunda da marina) onde ao exagerar na travagem, o carro saiu de frente e acabou por ir abaixo. Na segunda passagem perdi muito tempo com uma atravessadela no final da reta "dos contentores" onde queimei a travagem. A noite não acabou sem outra atravessadela à saida da rotunda da marina...”

Bem melhor e muito regular foi a prestação do piloto e do seu novo navegador nas especiais de sábado. “Correu bem, embora tivesse a noção de que dadas as características do Rali e as limitações do nosso carro, seria muito difícil recuperar o tempo perdido no dia anterior. Finalmente consegui fazer quatro troços em seco, o que permitiu conhecer um pouco mais o comportamento do carro, que é fabuloso. Aproveito a oportunidade para lembrar que o meu carro de R3 tem muito pouco...”

Em jeito de balanço final, Nuno Cintra considera o rali como “bastante positivo não só em termos de conhecimento do carro, mas também na adaptação ao novo navegador e ao novo sistema de notas. O Miguel teve um desempenho perfeito, provando que a sua experiência como piloto e navegador é sem dúvida uma mais valia para o futuro. Na minha opinião o traçado do Rally foi muito bem conseguido exceto as tomadas de tempos nos troços de sábado, que se encontravam em locais muito complicados em termos de travagem.”
Pelo seu lado, Fábio Fontes e Paulo Vilas conheceram de tudo um pouco neste Cidade da Praia da Vitória. Um começo atribulado deu lugar à desilusão da desistência final mas pelo meio ficou bem vincada a rapidez da dupla e a certeza de que os objetivos iniciais que passavam por tentar a categoria VSH não eram bluff.

“Faço um balanço muito positivo deste rali. O Olavo Esteves e a sua equipa estão de parabéns e por outro lado gostava de realçar que há sempre muito público nos ralis do Olavo”, começa por afirmar Fábio Fontes. “Gostei bastante do traçado dos troços de sexta e sábado! Foi pena ter tido azar na sexta e no sábado foi um erro meu, no final do troço da Vila Nova a ditar a desistência”, assume o piloto. “Podia ter entrado mais devagar na vala uma vez que já não tinha hipóteses de lutar pelo primeiro lugar dos VSH devido ao muito tempo perdido na super especial. Era só chegar ao fim e pontuar mas acabei por saltar e com a pancada o semieixo não aguentou e acabou por se partir! Queria agradecer à ACB Racing pelo apoio que me deram. Fizeram um grande trabalho durante as assistências e estão de parabéns” conclui Fábio Fontes.

António Castelo Branco, diretor técnico da ACB Racing, a estrutura que deu assistência a Fontes e Cintra neste rali, realça a “grande recuperação que o Fábio Fontes estava a fazer” para depois a transmissão ceder. Em relação ao Nuno Cintra, António Castelo Branco destaca que, em termos técnicos, o rali correu “sem qualquer percalço o que permitiu ao piloto poder rodar com o carro em seco no dia de sábado”.

O responsável pela ACB Racing aponta agora baterias ao Rali Sical, segunda prova do Campeonato dos Açores de Ralis e primeira disputada “em casa”, provando mais uma vez que a sua estrutura está sempre pronta servir de apoio aos pilotos, tanto nos ralis pequenos como nos grandes e, como António Castelo Branco gosta de frisar, “sempre com o máximo profissionalismo”. A Taça de Ralis Além Mar do Grupo Central regressa apenas em junho, por altura das Sanjoaninas.

RallyMania com A.I.