Uma prova curta para Daniel Nunes

Não correu da melhor forma a primeira edição do Rali de Castelo Branco para equipa Daniel Nunes e Daniel Amaral que vieram a ser obrigados a desistir ainda no decorrer da primeira especial.

A prova em pisos de asfalto marcou a terceira ronda do Campeonato Open de Ralis e Campeonato de Portugal Júnior, sendo ainda a primeira etapa do Campeonato Regional ralis Centro. A dupla do Mitsubishi EVO VI vinha a impor um bom andamento, bastante centrados nos seus objetivos de obter o máximo de pontos para o campeonato, mas nem tudo correu bem na primeira especial e um furo acabou por comprometer a prova à equipa.

Como nos salienta o jovem piloto que conta com o apoio de ENI que Comercializa Gasolina e Lubrificantes de Competição, Kumho Tyres, Autocenter, Rodinunes Reboques, X2 advertising, Estufas de Pintura Fernando Pereira e Irmão, Expopneu, Restaurante Amaral, Gotruck e Agrovácuo, “Onde parecia que estava tudo a correr na perfeição, na penúltima esquerda do troço cortei um pouco mais e furei na frente esquerda. Ao curvar na última direita do troço, faltou o apoio da roda que vinha furada, e demos um toque num muro de cimento que acabou por danificar a suspensão! Ficamos um pouco desolados, pois este era um rali que nos sentíamos com um grande à vontade, e tenho a certeza que íamos garantir um bom resultado. Não podemos baixar os braços e vamos trabalhar ainda mais para estar ainda mais competitivos na próxima prova”.

O Campeonato Open de Ralis prossegue agora em Abril com a realização do Rally Vidreiro

RallyMania com A.I.