Mais uma vitória para Loeb

Como se esperava, Loeb venceu e Hirvonen foi segundo numa prova onde o domínio da Citroen foi avassalador. Armindo Araújo terminou em oitavo.

Último dia apenas para cumprir calendário, com os dois pilotos da Citroen a manterem as suas posições, e Loeb a alargar ainda mais a sua liderança no campeonato.

Petter Solberg, depois do erro da escolha de pneus de sexta-feira, fez uma boa prova, mas não mais conseguiu recuperar o atraso.

E. Novikov, autor de uma prova isenta de erros foi uma relativamente descandsafo quarto classificado, com T. Neuville a conseguir fechar o Top5. O. Tanak ainda tentou destroná-lo desse lugar, mas acabou fora da estrada.

Isso permitiu que todos os outros pilotos subissem um lugar, com Dani Sordo, no regresso da Mini Prodrive ao Mundial, a ser apenas sexto, numa prova algo condicionada pelo atraso na sexta-feira, depois do erro de escolha de pneus e preoblemas no selector da caixa de velocidades, mas onde o Mini nunca se mostrou extremamente competitivo, embora ainda tenha conseguido 2 vitória em troços nesta última etapa,

JM Latvala, depois do grande atraso de sexta-feira, apenas conseguiu o sétimo lugar, tendo apenas subido dois lugares, desde esse erro, um por ultrapassagem rápida a Armindo Araújo – que desta vez conseguiu terminar a prova, acumulando mais quatro pontos no Mundial – e outro pela desistência de Tanak.

No regresso ao Mundial, K. Block conseguiu levar o Fiesta inteiro até ao final, algo que é de assinalar, mas com um andamento quase de passeio. M. Stohl, que nesta prova substituiu o brasileiro Daniel Oliveira, limitou-se a cumprir a obrigação FIA, procurando não estragar a lata e terminou em décimo.

Na Power Stage, Latvala e Solberg conseguiram dar alguma alegria à Ford com as duas primeiras posições, mas Loeb ainda conseguiu ser terceiro arrecadando mais um ponto.

Na SWRC, H. Paddon ganhou em casa, mas também não teve qualquer oposição. PG Andersson. no Proton, depois de um começo de prova fulgurante, abandonou, e mesmo assim no Rally 2 acabou por ser segundo.

Na PWRC, M. Ligato venceu com avanço mais que confortável sobre S. Aksa. R. Trivino fechou o pódio da PWRC.

A próxima prova do Mundial é o Rali da Finlândia, apenas no início de Agosto. Espera-se é que seja mais interessante e disputada do que têm sido as provas do Mundial deste ano, demasiado previsíveis e monótonas.

José Bandeira - Motores Magazine