Nuno Coelho obrigado a desistir

Depois do bom desempenho na primeira prova da época, a dupla Nuno Coelho e Pedro Alves estiveram mais uma vez em destaque no Desafio Modelstand, que no passado sábado teve a sua segunda ronda com a realização do Rali Cidade Castelo Branco. 

Muito mais à vontade nos pisos de asfalto, o piloto do Peugeot 206 Gti manteve sempre um andamento forte tendo um interessante “duelo” pelos lugares do pódio, numa prova que foi ainda mais competitiva e emotiva, que o Rallye Serras de Fafe. 

Nas três primeiras especiais asseguraram sempre o terceiro lugar, descendo a quarto na quarta especial. Para a segunda secção o objetivo era voltar a recuperar o lugar mais baixo do pódio, já que a margem de diferença era perfeitamente recuperável, sendo que a 4ª posição estava já bem assegurada. 

Contudo na sétima especial de classificação ficaram sem combustível e foram consequentemente obrigados a terminar mais cedo a sua prova. 

Como nos refere Nuno Coelho “Estávamos a fazer um ótimo rali, a discutir o terceiro lugar com o João Ruivo, desde a secção da manhã. 

Entramos para a parte da tarde conscientes que ele iria atacar e se não o acompanhássemos, o quarto lugar estava já perfeitamente controlado. Contudo houve um lapso da equipa na quantidade de combustível a por no carro e acabamos sem combustível sensivelmente no segundo quilómetro do penúltimo troco! 

Sem este azar estávamos agora em segundo do Desafio. O carro voltou a estar excelente e penso que já estou com um bom ritmo, se bem que sinto que ainda tenho alguma margem de evolução.” 

A equipa acabou assim por não terminar o Rali Cidade Castelo Branco, numa altura onde ocupavam a 4ª posição do Desafio ModelStand, estando também eles a fazer um bom rali em termos de Campeonato Open 2 RM, onde partiram para a prova na terceira posição do Campeonato.

RallyMania com A.I.