Sfr Motorsport venceu no Modelstand

A SFR Motorsport voltou às vitórias no Campeonato Open de Ralis e Desafio Modelstand. A estrutura alinhou no Rali Cidade Castelo Branco, dando suporte técnico a duas equipas inseridas no troféu monomarca, reunindo ambas condições pelo lutar pelos lugares do pódio.

Mesmo sem qualquer teste antes da prova, António Rodrigues provou mais uma vez o porquê do título absoluto no Open de Ralis em 2011. Neste regresso aos ralis, mesmo parado há vários meses o piloto entrou com um ritmo forte, ganhando desde cedo uma boa vantagem que lhe permitiu desta forma começar a gerir da melhor forma a sua prova. 

Num rali onde os pisos estiveram sempre muito escorregadios e traiçoeiros, o piloto navegado por Jorge Carvalho esteve em pleno, contando também ele com um Peugeot 206 Gti no seu melhor nível, que lhe permitia além de liderar o Troféu, estar na luta também pela vitória no Campeonato Open de Ralis 2 RM. Após as nove especiais de classificação, o piloto da SFR Motorsport ascendeu a um brilhante quarto lugar da geral, segundo entre os carros de apenas duas rodas motrizes, destacando-se a vitória no Desafio Modelstand, com uma grande margem para o segundo classificado! 

“Foi um rali difícil, com os troços muito escorregadios, que não ajudavam em nada à minha falta de adaptação ao carro, pois já estou parado à 15 meses e não fiz qualquer teste antes do rali. Depois também não conhecia o comportamento dos novos pneus da Kumho, que equipam o troféu, mas equipa técnica da SFR Motorsport, fizeram um excelente trabalho, ao proporcionarem-me um carro em condições de poder imprimir o ritmo a que fui obrigado, não só para garantir a vitória no troféu, mas também para obter aquilo que a partir da 2ª secção do Rali, me propus, pois achei que estava ao nosso alcance, alcançar um resultado no Top 5 da geral e assim poder lutar pelo título Nacional destinado aos carros de duas rodas motrizes!”, concluiu António Rodrigues. 

Azarada acabou por ser a prova da dupla Pedro Fins e Sérgio Rocha, que vieram a desistir ainda antes da segunda especial. A dupla do Peugeot 206 Gti estavam também muito confiantes e com expectativas de alcançar um lugar no pódio, mas mais uma vez a sorte não esteve do lado da equipa. 

"A primeira PEC foi anulada, o que por si só, já foi muito mau. Ficamos logo à partida com um atraso de mais de 26seg para o primeiro lugar sem nada podermos fazer. À entrada para a segunda PEC, o carro simplesmente não pegou, e tivemos que desistir. Neste momento precisamos de pontuar em todos os Ralis, uma vez que já deitamos fora dois resultados portanto, a partir de agora, vamos pensar num Rali de cada vez. A partir do momento em que não nos for possível somar os seis melhores resultados, deixa de fazer sentido continuarmos”, salientou o piloto.

RallyMania com A.I.