Gil Antunes: "Apesar da desistência, a prova foi espetacular!"

O Automóvel Clube de Portugal levou para a estrada mais uma edição do Rali de Portugal Open, prova esta que se disputou apenas no sábado, com os concorrentes a fazer uma dupla passagem pelos troços de Vascão e Loulé. 

A dupla de Sintra Gil Antunes e Diogo Correia acabaram por não terminar da melhor forma o duro rali, já que após a segunda especial foram obrigados a abandonar a prova. 

A equipa do Opel Astra Gsi entrou bem na prova, obtendo um bom crono à geral e dominando as duas rodas motrizes, isto apesar de um problema no motor não lhes permitir rodar a 100%. 

Como nos salienta Gil Antunes, “Entramos bem na prova, acima de tudo com o intuito de dar espetáculo e desfrutar destes troços. Logo na primeira especial o motor falhava em algumas zonas, inclusive numa passagem pela ribeira de Vascão, desligou-se e perdemos bastante tempo para conseguir voltar a coloca-lo a trabalhar. Apesar de tudo estávamos na frente das duas rodas motrizes, mas na especial seguinte, perdemos todo o óleo da suspensão traseira e para não danificar mais material optamos por terminar mais cedo a nossa prova. No caso de ser uma prova pontuável para um qualquer campeonato, ainda fazíamos o esforço de levar o carro até ao final e terminar o rali, mas aqui a nossa participação era apenas para nos divertir, pelo que não havia necessidade de sacrificar ainda mais a mecânica do carro”. 

Gil Antunes prossegue já esta semana com o Rali de Alfena, competição pontuável para o Campeonato Open de Ralis 2 RM e Desafio Modelstand, onde o piloto de Aruil lidera ambas, após as duas primeiras provas. 

RallyMania com A.I.