Mota com mais um bom resultado

A Cidade de Alfena foi palco no passado sábado da terceira jornada do Campeonato Open de Ralis, prova organizada pelo Clube Aventura do Minho. 

O Rali de Alfena contou com bastante publico, num dia em pleno para a prática da modalidade, com o sol a dar um colorido diferente à prova em pisos de asfalto. 

Luís Mota e Alexandre Ramos, apesar de não terem uma prova fácil, acabaram por conseguir levar novamente o seu Mitsubishi EVO VII aos lugares do pódio. 

No rali, a luta pelos 10 primeiros foi forte, com uma verdadeira armada de EVO’s a ter o papel principal num rali muito rápido, a obrigar muita concentração e a não permitir qualquer falha. 

O piloto do Cartaxo rodou entre a 5ª e a 7ª posição nos troços cronometrados, apesar de se debater com um problema na caixa de velocidades. Após as oito especiais, ascenderam à 6ª posição final no Open de Ralis, 5º no que se refere à classificação para o Campeonato dos 4 RM. 

No Regional, que apenas contou as primeiras 4 especiais, a dupla veio a ascender à segunda posição, o que aliado à vitória na prova anterior lhes permite continuar na liderança do campeonato. 

Em pleno correu a estreia do Troféu Rally Car, com Luís Mota e Alexandre Ramos a serem os primeiros vencedores desta competição que terá seis provas no Open de Ralis. 

“Sabíamos que à partida este não seria um rali fácil para nós, pois é muito rápido e não me enquadro muito neste tipo de provas, pois prefiro os mais técnicos. Tivemos muito bons adversários, o que obrigou-nos a andar ainda mais, rodamos pela primeira vez com os pneus do troféu, na qual fiquei surpreendido pela positiva, pois tem um bom desempenho. 

Agora nas segundas passagens tivemos um problema com a caixa, que não conseguimos perceber ainda bem o que se passa, mas que nos condicionou bastante pois esta “encravava”. Acima de tudo terminamos o rali, pontuamos e fico bastante contente com isso. 

A Competisport alinhou também com Gil Antunes e Carlos Ramiro no Desafio Modelstand, prova que veio a ser também muito bem disputada. Com cinco pilotos a tentar lutar pela vitória, a dupla de Sintra tentou entrar forte rodando entre os três primeiros e vencendo inclusive a segunda especial. Na parte da tarde, um ligeiro toque acabou por danificar a roda dianteira do Peugeot 206 Gti, não permitindo à dupla ir além da quarta posição final no troféu, sétimos no Open 2 RM.

RallyMania com A.I.