“Neutralizações condicionaram resultado”

A Cidade de Barcelos foi palco da 2ª ronda do Campeonato Open de Ralis com a 4ª edição do Rali de Barcelos. A prova em pisos de asfalto marcou o arranque do Desafio ModelStand, que em 2012 volta a ter grandes nomes do automobilismo nacional.

Depois de vários anos afastado dos ralis, Nuno Coelho regressou ao activo deixando já boas perspectivas no Rali Montelongo, partindo para Barcelos com o intuito de rodar já dentro dos cinco primeiros.

Contudo a prova do piloto navegado por Pedro Alves não foi nada fácil, pois foi bastante prejudicado sobretudo pelo número demasiado alto que lhe foi atribuído pela organização. Depois com as neutralizações, a equipa acabou por “levar” com tempos nas especiais que em nada traduzem o seu andamento e com isto ficarem assim afastados dos lugares da frente na competição monomarca.

Como nos salienta o piloto “Foi o resultado possível, já que tivemos contratempos em quase todas as PEC´s. Desde o publico mandar-nos parar por acidente, quando não era necessário, atribuição do tempo do último classificado no 3º troço, e falta de autoblocante nos troços da parte da tarde. Quando arrancamos para a parte da tarde, com o atraso que já tínhamos somado, já só era possível subirmos um lugar na classificação do Desafio Modelstand e foi o que fizemos. A NP Sport Competições voltou a fazer um excelente trabalho no Peugeot 206 Gti e estou certo que se não houvesse tantos contratempos durante o decorrer do Rali, o resultado seria outro. Contudo, acabamos por somar pontos para o Desafio o que torna o resultado do Rally de Barcelos positivo. Vamos para Castelo Branco com o objectivo de rodarmos no TOP5”.

Nuno Coelho e Pedro Alves, terminar o Rali de Barcelos na 16º posição da geral e 6º do Desafio Modelstand. A dupla prossegue em Março com o Rali Castelo Branco, prova a cargo da Escuderia castelo Branco.

Rally Mania com A.I.