quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Ralis pós-modernos: vencer mas não ser o vencedor

No recente Rali de Mesão Frio verificou-se uma das aberrações que vão marcando os ralis em Portugal: a equipa mais rápida em prova, João Barros e Jorge Henriques, não venceu o rali.

domingo, 19 de julho de 2020

O WRC a caminho do esquecimento?

Já distam mais de quatro meses desde a última prova do WRC, o Rali do México, realizado em Março. Desde então, tivemos notícias de adiamentos e de cancelamentos. Mais recentemente, conhecemos um novo calendário para o que resta de 2020. As restantes provas do campeonato serão disputadas a partir de Setembro. Mas, à parte de tudo isso, reina o silêncio.

quarta-feira, 13 de maio de 2020

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Rali do México - A análise, equipa a equipa

At World

Depois do atribulado Rali da Suécia, todos desejavam um regresso à normalidade no Rali do México. Todavia, o surto de Covid-19 que a OMS classificou de pandemia no dia em que foi para a estrada a prova mexicana, acabou por dominar os acontecimentos. Sébastien Ogier, navegado por Julien Ingrassia acabaria por vencer um rali que o próprio, face ao desenvolvimento do surto, preferia não ter disputado. A última etapa do rali foi cancelada.

sábado, 7 de março de 2020

Vitor Calisto presente no Campeonato Nacional de Clássicos de Ralis 2020


Este ano o Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis volta a contar com Vitor Calisto desta feita acompanhado nesta primeira prova pelo António Cirne, dupla que irá estar a bordo da Ford Escort RS 2000 MK1campeão do Grupo 2 de 2019

Depois da estreia em 2019 no Ford Escort RS 2000 MK1, este ano contamos estar novamente presentes no Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis. Ainda não temos o nosso programa totalmente definido, mas vamos já marcar presença na primeira prova, o Rali da Bairrada, que se disputa este fim-de-semana, tendo depois muito tempo, até Julho, altura em que se realiza a segunda prova do Campeonato, para definir o resto da época, sendo que será muito difícil a presença no Rali Vinho Madeira”, explica Vitor Calisto.

Tal como em 2019, Vitor Calisto estará ao volante do Ford EscortRS 2000 MK1: a experiência de 2019 permitiu-nos conhecer melhor o carro e debelar alguns dos problemas que fomos tendo. Depois de uma revisão, o nosso Ford está a condições, o que nos dá uma maior confiança para alcançarmos os nossos objetivos que passam sempre por terminar os ralis o melhor classificados possível”.

Quanto ao Rali da Bairrada, prova de abertura do Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis, Vitor Calisto afirma que vamos disputar uma prova nova, que desconhecemos por completo, tal como os nossos adversários. Este ano o Campeonato de Clássicos começa com 9 inscritos o que é uma boa evolução face a 2019, pois certamente irá trazer mais competitividade e mais espetáculo para estrada. Acredito que o Campeonato ainda possa vir a ter mais participantes ao longo do ano, mesmo com um calendário de provas mal estruturado e demasiado dispendioso.

quinta-feira, 5 de março de 2020

Filipe Abrantes com as mesmas ambições para 2020


O piloto Filipe Abrantes vai marcar presença em mais um Campeonato Centro de Ralis aos comandos do Citroen C2R2 da JMR Competição, com a mesma ambição.

Depois de em 2019 se ter sagrado bicampeão do Grupo P1, Filipe Abrantes foi convidado pela equipa JMR Competição para voltar a conduzir o Citroen C2R2 e lutar pelas vitórias na sua classe e tentar sagrar-se tricampeão.

“O ano passado participamos em menos provas do que as que queríamos mas mesmo assim conseguimos sagrarmo-nos bicampeões da nossa classe, que sempre foi o nosso objectivo. Este ano queremos voltar a marcar presença no campeonato e lutarmos pelas vitórias e queremos voltar a vencer”, disse o piloto.

“Sermos convidados pela JMR Competição é um enorme orgulho e aceitamos prontamente, pois eles têm sido dos grandes obreiros da minha carreira desportiva e das minhas conquistas”, referiu Filipe Abrantes. “Além da estrutura da equipa o apoio familiar tem sido extremamente importante para mim e esta época eles lá estarão nas provas a acompanhar o nosso desempenho. Obrigado equipa, obrigado família!”, conclui o piloto aguedense.

O campeonato Centro de Ralis tem início este fim-de-semana com a realização do Rali da Bairrada, disputado em pisos de asfalto, numa prova organizada pelo Clube Automóvel do Centro.

Bons indicadores para Paulo Neto


A conduzir pela primeira vez um carro de quatro rodas motrizes, Paulo Neto / Vitor Hugo tiveram no Rali Serras de Fafe e Felgueiras um tremendo desafio, já que foram muitas as novidades a enfrentar no arranque de mais uma temporada.

“Era enorme a expetativa para esta primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis. Tínhamos um novo carro, um Skoda Fabia R5, era a primeira vez ao volante de uma máquina de quatro rodas motrizes, estávamos integrados numa equipa nova e muitíssimo profissional e, por isso, fomos obrigados a começar tudo praticamente do zero. Por exemplo, fruto da rapidez deste carro as notas que tínhamos de anos anteriores foram totalmente alteradas para este ano”, explica Paulo Neto, afirmando também que “foi excelente o trabalho que a ARC Sport fez connosco. Revelam que têm muito conhecimento e são excelentes profissionais que nos ajudaram bastante no plano técnico para este rali, o que ajudou também na performance alcançada”.

Assumindo deste o início que nesta prova o resultado final era o menos importante, Paulo Neto, acaba por fazer um balanço muito positivo desta estreia com o Skoda Fabia R5: “apesar de termos desistido, após a nona especial de classificação devido a dois furos, a verdade é que estou muito satisfeito e até surpreendido com a nossa prestação na maioria dos troços disputados. Conseguimos andar à frente de pilotos já com vários anos ao volante de viaturas idênticas à nossa e com muita experiência em carros de quatro rodas motrizes da categoria R5. Tendo em conta que não consegui fazer nenhum troço limpo, pois cometi sempre pequenos erros nos troços disputados, estou bastante surpreendido com os tempos alcançados e que nos permitem pensar que ainda existe uma grande margem para evoluir. Trata-se de um carro fabuloso, muito mais rápido do que o duas rodas motrizes que utilizamos até ao ano passado, com muita tração e potência, que torna mais fácil a condução em todas as situações”.

A Paulo Neto Sport conta com os parceiros: Weber, Baxi, Dominó, Listor, Italbox, Quantinfor, AVF, Total, Vitarte, Peçintra e Cision.

Regresso de sonho para Daniel Nunes


Foi um regresso de sonho aquele que Daniel Nunes teve este fim-de-semana no Rali Serras de Fafe e Felgueiras, prova de abertura do Campeonato Portugal de Ralis. ​

Daniel Nunes e Nuno Mota Ribeiro venceram a prova organizada pela Demoporto.A dupla da Inside Motor venceu a competição referente às 2 Rodas Motrizes, Challenge R2 & You e ainda foram os melhores na sua classe no European Rallye Trophy , aos comandos do endiabrado Peugeot 208 R2. ​

“Este foi sem dúvida um regresso de sonho. Foi uma prova muito difícil, talvez mesmo a prova mais difícil de toda a minha carreira. Apesar das condições meteorológicas adversas, e ainda de não me encontrar fisicamente a 100% vir participar neste rali e sair daqui com uma vitória é mesmo a realização de um sonho pois a última prova que fiz com o meu pai foi aqui e ele ambicionava que eu um dia aqui ganhasse…esse dia foi hoje graças a Deus. Por ti, PAI!”, referiu o piloto.

Imprimindo um andamento sempre muito rápido e espectacular o piloto navegado por Nuno Mota Ribeiro, a quem agradece a rápida adaptação e toda a colaboração nesta vitória, andou sempre numa constante e acesa luta pelos lugares cimeiros da classificação geral.

“Depois desta vitória há que já começar a pensar e a preparar a próxima prova, o Azores Rallye. Até aos Açores Amigos!”, concluiu o piloto.

Elegível para o Campeonato de Portugal de Ralis e para o Campeonato da Europa de Ralis, o Azores Rallye, organizado pelo Grupo Desportivo e Comercial vai decorrer de 26 a 28 Março na bonita ilha de São Miguel.

terça-feira, 3 de março de 2020

Saída de estrada obrigou ao abandono


Pedro Almeida e Hugo Magalhães estavam a fazer uma excelente estreia ao volante do Peugeot 208 R2 mas na penúltima classificativa do Serras de Fafe e Felgueiras, uma saída de estrada obrigou a dupla a abandor a corrida. 

“Numa zona de terra escorregadia acabamos por ter uma ligeira saída de estrada e o embate com uma pedra danificou o carro, impedindo-nos de prosseguir e terminar o rali, com posição de pódio nos R2, na categoria junior e a somar pontos para o CPR, mas os ralis são muito isto começou por explicar o piloto. 

Apesar de tudo Pedro Almeida tirou notas positivas da primeira prova do campeonato. “Até à desistência fizemos um excelente rali, com evolução ao longo da corrida e estávamos na segunda posição do CPR entre os duas rodas motrizes, sinal de que imprimimos um bom ritmo e que nos deixa bons indicadores para o futuro” acrescentou o jovem famalicense.

O Rally Serras de Fafe e Felgueiras foi a primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis e apesar da desistência Pedro Almeida saiu de Fafe com a convicção de que a competição lhe vai dar muitas alegrias. “Para nós foi tudo novo e apesar de tudo saimos com a satisfação do que conseguimos até ali, pois com o correr do rali, sentimo-nos mais confortáveis, mais rápidos e entre os primeiros da nossa categoria, sinal de que o trabalho que estamos a fazer vai trazer os resultados que desejamos” disse ainda Pedro Almeida.

Pedro Almeida e Hugo Magalhães estão já a pensar na próxima prova, o Azores Rally a realizar no final do mês de março. “Naturalmente queremos ir à conquista de resultados mas projetamos o calendário de 2020 focados em somar experiências, adquirir novos conhecimentos e ficar melhor preparados para o futuro. Esse é o nosso principal foco e nessa perspectiva, de Fafe levamos um ‘bom resultado’.